Grupos Terapêuticos

Os Grupos Terapêuticos permitem aumentar e diversificar a resposta, na área da Saúde Mental, indo ao encontro das necessidades mais específicas das crianças/adolescentes. Permitem também, um foco importante na mudança e consequentemente rapidez e eficácia na melhoria sintomática. 

A presença de outros elementos que sofrem, maioritariamente, dos mesmos sintomas, fomenta a normalização e cria sinergias no processo de tratamento. 

Os Grupos Terapêuticos trabalham as dificuldades de socialização das crianças e adolescentes abrangidos pela intervenção, promovendo uma tomada de consciência de como reagem com os seus pares e com os adultos, da sua vida familiar e escolar. Potenciam a aprendizagem, o assumir da responsabilidade daquilo que fazem, bem como, experimentação de novos comportamentos. 

 

Crianças: 6 anos – 9 anos 

Grupos abertos e mistos, mediados pela palavra e pelas expressões artísticas

Frequência: quinzenal (mínimo: 9 meses; máximo: 2 anos letivos)

Consulta de grupo com pais semestral e contactos com o exterior/comunidade sempre que autorizado e/ou necessário.

 

Destinatários

Crianças em idade escolar (6-9 anos) com sintomatologia depressiva e ansiosa, medos, dificuldades de socialização, problemas de comportamento e dificuldades escolares.

Pretende-se trabalhar

- O conhecimento (conjunto de noções e informações apreendidas);

- A assimilação (interiorização de conhecimentos adquiridos);

- A comunicação (transmissão de mensagens ao Outro);

- O comportamento (conjunto e reações adaptativas aos estímulos exteriores);

- A relação (forma como a criança comunica);

- A adaptação (ação pela qual a criança se ajusta ao meio em que vive);

- A resolução (encontrar soluções para os problemas e ultrapassá-los);

- O autocontrolo/gestão/domínio (capacidade de controlar as reações de carácter impulsivo - ter maior consciência de si e do seu papel no Grupo);

- A decisão (poder fazer opções /tomadas de posição espontaneamente);

- A inibição (diminuir as reações bloqueadoras e paralisantes permitindo a emergência da criatividade);

- A criação (transformação de conhecimentos, experiências e uso de processos de associação inovadores).

 

O Terapeuta oferece-se como apoio empático, tranquilo e encorajador, num meio que facilita a verdadeira comunicação. Está presente e atento em todos os momentos, promovendo o diálogo. 

A Terapia de Grupo, em geral, é identificada como fonte contentora de conforto e segurança, na qual as emoções, pensamentos, comportamentos e fantasias mais perigosas podem ser exploradas e compreendidas. 

 

Adolescentes:  14 anos - 16 anos 

Grupos abertos e mistos, mediados pela palavra

Frequência: quinzenal (mínimo: 9 meses; máximo: 2 anos letivos)

Consulta de grupo com pais semestral e contactos com o exterior/comunidade sempre que autorizado e/ou necessário.

 

Destinatários

Adolescentes entre os 14 e os 16 anos com sintomas de depressão e ansiedade, problemas de comportamento, dificuldades na socialização e problemas escolares.

Pretende-se trabalhar

- A Autoestima e o Autoconceito;

- Potenciar Relações Positivas com o Outro;

- Trabalhar as Competências Sociais e capacitar a adaptação ao meio envolvente;

- Explorar e desenvolver interesses pessoais e grupais; 

- Fomentar o Planeamento, Execução e Concretização de atividades;

- Diminuir a sintomatologia causadora de sofrimento psíquico; 

- Promover o bem-estar psicológico e sociofamiliar.